Avaliação Quantitativa e suas etapas

A Avaliação Quantitativa tem a ver com a exposição do ser humano aos agentes químicos, que pode causar danos letais à saúde. É necessário avaliar os riscos decorrentes determinando as concentrações dos agentes químicos no ar em ambientes de trabalho por meio de amostragem adequada e análise dos resultados obtidos. 

A avaliação e o controle dos riscos químicos devem contemplar as seguintes etapas: 

1- Avaliar e monitorar a exposição dos trabalhadores durante a jornada e ao longo da vida laboral para registros e estudos epidemiológicos 

2- Perceber os níveis de concentração nos ambientes e trabalho, incluindo espaços confinados. 

3- Providenciar parâmetros para o estabelecimento de medidas de controle e avaliar sua eficácia. 

4- Averiguar a conformidade dos ambientes de trabalho e das exposições ocupacionais ao valores de referência determinados na legislação e divulgados por entidades com a American Conference of Governmental Industrial Hygienists – ACGIH), Organização Mundial da Saúde – OMS, e outras. 

5- Reconhecer e caracterizar fontes de contaminação dos locais de trabalho 

6- Controlar e abalizar a exposição de trabalhadores a concentrações elevadas através do monitoramento contínuo do ambiente de trabalho, em tempo real, usando instrumentos dotados de alarmes pré-ajustados. 

Etapas da avaliação 

A avaliação dos riscos químicos acontece através da coleta de informações, na visita aos locais de trabalho para que haja uma observação detalhada e a definição do grupo de trabalhadores. A consulta e a discussão com eles são essenciais para boa caracterização. 

Na recolha dos números de trabalhadores que estão expostos a cada um dos agentes químicos, e suas misturas, são identificadas atividades nas quais possam ser separados em grupos similares de exposição. 

A avaliação quantitativa entende o planejamento das amostras e medições das concentrações dos agentes químicos. Nessa etapa são definidos quais os métodos de coleta e de medições, a duração da amostragem e medição, o número mínimo de resultados exigidos, a escolha dos períodos para as coletas e medições, e a realização do diagnóstico inicial. 

O método adequado para a definição da concentração atmosférica de cada um dos agentes químicos nocivos nos ambientes de trabalho considera o limite de quantificação, de sensibilidade e de precisão ajustadas em faixas que incluam os valores de referências estabelecidos pelos órgãos reguladores. 

Os valores que são obtidos são avaliados estatisticamente, resultados obtidos por comparação com valores de referência para os ambientes de trabalho. 

Quer saber mais sobre assuntos relacionados à segurança e meio ambiente? Acompanhe nosso blog Soul News e fique por dentro     

Confira novidades em nosso Facebook.